sábado, 24 de julho de 2010

Nosso Arraiá marcou o encerramento do 1º Semestre.




Confira as apresentações realizadas na Festa Julina 2010.





No dia 16 julio foi realizada a tradicional Festa Julina da Escola Alice Barbosa Pacheco em sua 23ª ediçâo estava uma noite meio fria, mesmo assim houve um bom publico. Publico este que conferiu varias apresentações tipicas como a Dança da rosa, e a dança do pau de fita,e além do casamento caipira,entre outras atrações,e ainda muitas comidas tipicas. Em fim foi uma grande confraternização entre as familias da comunidade.

BOAS FÉRIAS

Queridos alunos (as) queremos desejar Boas Férias e bom descanço a todos.Um abraço.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

1º SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS E INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS foi realizado com sucesso.








video

JORNAL ONLINE
1º Ano
Profª Coordenadora: Lusiane R. Aoki
LINHA POLÍTICA DO TEMPO, GOVERNANTES DE MATO GROSSO
2º Ano
Profº Coordenador: Wesley Babosa

PISCICULTURA A ARTE DE CULTIVAR PEIXES

2º Ano
Profª Coordenadora: Vera Silva

ABUSO SEXUAL INFANTO JUVENIL

2º Ano

Profª Marcia Marçal

Dengue, como prevenir?
2º Ano
Professoras coordenadoras: Priscila Leite Rocha e Marcia Marçal

Fazenda Ponte Falsa: Abusca da sustentabilidade
3º Ano
Professores Coordenadores: Wesley Barbosa, Marcia Marçal e Priscila Rocha

Sugador Multiuso
3º Ano
Profª Coordenadora:Marcia Marçal

domingo, 11 de julho de 2010

Relatos do primeiro Diretor da Escola Alice Barbosa Pacheco



O início da construção e fundação é relatado pelo ex-Diretor José Carlos dos Reis conta como foi sua chegada no estado de Mato Grosso:
Era o ano de 1987, saí de Brasilia para visitar meus tios em Cuiabá e no dia seguinte conheci a Agrovila e recebi o convite para organização da escola, pois precisava de um professor com diploma para que fosse aprovado os papéis e legalizada a escola.Visitei o lugar, junto ao Projeto Rondon de um trabalho feito na Agrovila João Ponce de Arruda, ajudando a cadastrar crianças que vinham ser vacinadas e examinadas pelas enfermeiras dos projeto, isto me ajudaria depois na localização de pais e alunos nas suas propriedade rurais.Comecei a trabalhar em julho de 87 e nem sabia quanto iria ganhar , mas acreditei na comunidade e o valor do trabalho, recebi meu salário depois de seis meses trabalhando.A escola foi legalizada e gerou emprego pra muitas famílias. Graças ao bom Deus e o esforço de todos nós, que mesmo sem energia elétrica ministramos as aulas com muito carinho.( com lampião a gás )
O lugar a princípio era um pouco desolado, mas a vontade de começar algo que acreditava pudesse ser benefício para tantas crianças, somando aquela vontade imensa, que temos ao terminar os estudos, cheio de entusiasmo em por em pratica os ensinamentos de tantos anos, implusionava a irmos à luta.
Somavamos quatro professores, formados em faculdade, aptos a trabalhar as discipinas necessárias ao currículo escolar.A escola estava lá precisando de reforma, o telhado tinha que ser reposto e o número de alunos ainda era insuficiente para que a escola pudesse funcionar.


Então professores e pais de alunos interessados no funcionamento da escola, puseram-se a caminho tendo como transporte particular, uma perua velha e como combustível era gás de cozinha, íamos bater de porta em porta nas propriedades vizinhas em busca de crianças em idade escolar, e muitas já passavam da idade de irem à escola e ainda não estavam alfabetizados ou haviam abandonado os estudos antes de concluí-lo.
Tínhamos que conseguir no mínimo 100 alunos, para que a escola fosse reconhecida junto a de Chapada dos Guimarães. Neste tempo estava surgindo a cidade de Campo Verde. Tivemos de decidir se a escola seria estadual ou municipal. E pra não pertencer a Chapada dos Guimarães, preferimos que a escola fosse estadual, pois Campo Verde nem exitia como cidade.
Muitas dificuldades, uma papelada e muita burocracia para legalizar esta escola, falta de energia, telefone, transporte que nos primeiros anos foram difíceis. E tudo era resolvido em Cuiabá.
E realmente, uma centena de crianças e depois dezenas de adultos sem alfabetização foram localizados, eles precisavam que a escola viesse a ser uma realidade na Agrovila.
A ajuda veio da prefeitura da cidade Chapada dos Guimarães e em forma da merenda escolar, que foi forte aliado dos professores que estavam sem salário e nem sabiam o quanto iriam receber, pois traziam os alunos à escola que recebiam farta alimentação, os quais deixavam seus pais despreocupados, visto que os mesmos empreendiam grande caminhada diária até a escola.
A escola veio a ser realidade e pude participar de um bom trabalho juntos a pessoas preparadas e competentes, formávamos um bom corpo docente. Sei que aquele empreendimento feito por jovens recém formados, e seus sonhos de trabalho, foi de grande valia a esta comunidade e acredito que semente bem plantada da árvore forte com certeza virão.

Relatos do primeiro Diretor da Escola Alice Barbosa Pacheco

CONVITE PARA O 1º SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS E INOVAÇÕES TECNOLOGICAS


terça-feira, 6 de julho de 2010

DIA DA FAMÍLIA NA ESCOLA

No dia 07 de maio a Escola Estadual Alice Barbosa Pacheco juntamente com professores, funcionários, alunos e suas famílias prestigiaram uma linda noite de festa para as mães, na ocasião várias apresentações foram realizadas.Os alunos do 1º Ano cantaram a música Goodbye da Céline Dion
Em seguida a turma 2º Ano apresentou um teatro sobre a família de hoje em dia, e os alunos do 3º Ano cantaram a música com o título "mãe". Também houve apresentações de slides com homenagens das famílias para os alunos. Preparado pelos funcionarios foi servido um belo jantar e cada mãe recebeu uma lembrança de seu filho.

Cleuton, Leidiane, Fabio, Rejane, e thiago

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Primeiro dia de aula

No dia 8 de fevereiro de 2010 a escola estadual Alice Barbosa Pacheco inicia seu ano letivo com confraternização entre pais , professores e alunos começou com a diretora Lucimar apresentando os novos alunos e novos professores em seguida teve um teatro apresentado pelos alunos do 3º ano como forma de acolher os novos colegas.
O mesmo abordava um tema muito interessante que era de um marido alcoolatra bater na mulher ou seja ele abordava a lei ''Maria da Penha'', depois de tudo isso fomos conduzido a quadra de esporte para participarmos da gincana onde os professores repartiram fita coloridas para separar pequenos grupos que ocorreram as seguintes brincadeiras como: A de equilibrar o ovo na culher; adivinhação de mimicas, estourar o balão no pé, amarrar o cadarço do tênis,passar de baixo do elastico,equilibrar a vara na mão e só.
Depois de tudo isso foram levados ao pátio da escola para saborear um delicioso jantar macarrão e suco de abacaxi e o tradicional bolo feito pelos funcionarios.


Alunas: Bruna, Eliete e Norma

sábado, 3 de julho de 2010

FESTA JULINA

CONVITE
Convidamos a comunidade para participar da 23ª Festa Julina da escola Estadual Alice Barbosa Pacheco, que será realizada no dia 16 de julho, com início às 19:00 horas na Escola, vai ter comidas típicas, quadrilhas, pescaria, e muito mais. Contamos com sua presença!!!